Pages

Sunday, March 26, 2017

Campanha pela Não Violência

Nas aulas de EMRC, trabalhamos Modelos de Fraternidade. Pessoas extraordinárias que promovem a paz e que mostram que é possível lutar por um mundo melhor, sem recorrer à violência. Os alunos escolheram frases inspiradoras destes modelos de fraternidade e espalhámos as suas mensagens no corredor da escola.










Saturday, February 25, 2017

Cartazes de Jesus












Encontrei estes desenhos de Jesus, infelizmente sem referência ao seu autor. Se alguém conhecer, por favor, partilhe comigo para assim atribuir o devido crédito. Acho a simplicidade destes traços amorosa! <3 p="">

Friday, February 24, 2017

Crianças contadoras de histórias




Gosto muito de colocar alunos de diferentes anos a interagirem. Uma das minhas atividades preferidas é  preparar alunos mais velhos para contarem histórias a colegas mais novinhos. Por exemplo, trabalhei com os alunos do 4ºano uma adaptação da história de Todd Parr: "Não faz mal ser diferente", para eles contarem aos seus colegas do 1ºano.

Preparei mini livros em formato acordeão para cada grupo de crianças:


Como a aula de EMRC é pequena, levei os livrinhos já preparados, o que permitiu atribuir mais tempo aos meus grandes pequenos contadores de história. Deixo os moldes da história adaptada.




Boas Histórias



Thursday, February 23, 2017

Não Faz Mal Ser Diferente

Já mencionei algumas vezes no meu blog, como aprecio as histórias de Todd Parr. Uso muitas vezes as suas histórias, nas minhas aulas de EMRC do 1º ciclo. Adoro esta "Não Faz mal ser diferente! Infelizmente o meu exemplar está muito usado, com páginas a cair e não encontro mais nenhum nas livrarias. Está esgotado há meses. Partilho esta versão que encontrei na net.


Adaptei algumas páginas da história, para os alunos colorirem:

Thursday, February 16, 2017

Sunday, January 29, 2017

Frase da Semana



Era uma vez os dedos de uma mão





Era uma vez os dedos de uma mão que se zangaram uns com os outros.
Eram dedos da mesma mão,
mas estava cada um mais preocupado em ser dedo,
do que todos em ser mão!

Por isso, cada um começou a querer arranjar-se por si próprio.
Atiraram-se àquilo que podiam agarrar…
O polegar que pouco conseguia agarrar,
o mindinho que tinha pouca força,
o anelar que não tinha jeitinho nenhum,
o indicador que era ajeitadinho mas se cansava depressa
e o médio que era bastante forte mas muito desajeitado!

Cada um queria agarrar as suas coisinhas e construir o seu mundinho,
e ainda hoje não perceberam
que todos juntos agarrariam muito mais
do que cada um por si.

Era uma vez os dedos de uma mão que se zangaram uns com os outros.
Eram dedos da mesma mão,
mas estava cada um mais preocupado em ser dedo,
do que todos em ser mão!

Era uma vez, duas vezes, três vezes, quatro vezes, cinco vezes…

Já são vezes demais!!!

Imagens de Paz

Algumas imagens alusivas ao tema da Paz para usar no primeiro ciclo:









A Paz é uma pomba que voa


Sunday, January 22, 2017

Seja o primeiro



Cinema nas Aulas de EMRC


Existem muitos filmes, com valores humanos universais, que podem ser usados em contexto de sala de aula. De uma forma lúdica, enriquecemos os conteúdos programáticos da disciplina de EMRC, estabelecendo relações entre o filme e a realidade, tornando a aprendizagem mais dinâmica, critica e participativa.

Objetivos gerais:
- Desenvolver a escuta ativa (ouvir o outro);
- Promover a empatia (colocar-me na "pele" do outro);
- Refletir sobre as situações e dilemas vividos pelos personagens do filme;
- Relacionar acontecimentos do filme com experiências e situações da vida real;
- Caracterizar as personagens e refletir sobre o seu comportamento e atitudes ao longo da história.




São Rosas, Senhor!

Para conhecer a lenda das rosas, gosto de explorar o livro da coleção "Memórias em Conto Pequeno": "São Rosas, Senhor!"


Há muitos, muitos anos, vivia em Portugal uma rainha, Isabel, e um rei, o seu marido Dinis.



Conta-se que Isabel era uma senhora muito simpática e generosa e o seu marido severo e preocupado com as despesas. Sem ela, os pobres- que muitos havia nessa época- teriam tido uma vida bem pior.



Assim nasceu uma história que o povo contava para festejar a bondade da rainha. E que Alexandre Honrado conta neste livro, muito a seu jeito, para que todos se divirtam e aprendam.


Alguém se aproximou

Histórias do amigo Jesus:






Saturday, January 21, 2017

BD do Bom Samaritano

Uma Banda Desenhada sobre a Parábola do Bom Samaritano, para os alunos completarem os diálogos:











Música inspirada na Parábola do Bom Samaritano


Eu posso ser o Bom Samaritano



O Estranho Bondoso



Um dia, quando Jesus estava a ensinar, um homem da multidão fez-lhe uma pergunta. “O que é que eu tenho de fazer para viver para sempre?” Jesus sorriu. “Ama a Deus”, foi a resposta, “e ama o teu próximo como te amas a ti mesmo”. 

“Mas quem é o meu próximo?” perguntou o homem com astúcia. “Será o vizinho que vive na porta ao lado?"

“Vou contar-te uma história”, respondeu-lhe Jesus, “e já vais perceber. Havia um homem- um homem como qualquer outro- que viajava de Jerusalém para Jericó. Toda a gente sabe que esse caminho é muito perigoso. Tem muitas curvas e é muito inclinado, com muitos lugares onde ladrões e assaltantes se podem esconder. Bem, naquele dia os assaltantes estavam à espreita e agarraram o homem. Espancaram-no, roubaram-lhe todo o dinheiro e deixaram-no caído para morrer.”

“Coitado!” sussurrou a multidão. As pessoas ficaram com muita pena dele. Jesus continuou a sua história. “Passado pouco tempo, passou um outro homem, que também descia por aquele caminho - um sacerdote que voltava a casa, depois de ter estado no Templo a adorar a Deus. Ele viu o homem ferido no chão e o que é que ele fez?”

“Socorreu-o!” gritou alguém da multidão. “Salvou-o!” gritou outra pessoa.

“Não!”respondeu Jesus firmemente. “Não. Ele olhou o pobre homem e foi embora”.

“Mas como é possível?” murmurou a multidão.

“Esperem”, continuou Jesus. “Em breve passou um outro homem que também servia a Deus no Templo. E o que é que ele fez quando viu o viajante ferido?”

“Correu para ajudá-lo!” alguém gritou. “Pediu socorro!” gritou outro.

“Não!” disse Jesus de novo. “Tal como o sacerdote, também atravessou para o outro lado do caminho, deixando o pobre homem à morte.”

“Mas como?” suspirou a multidão.

“Não se preocupem”, respondeu Jesus. “Porque naquele dia passou ainda um outro homem. Ele era samaritano.”

“Samaritano?” gritou alguém. “Eles são diferentes de nós!” 

“Nós detestamos samaritanos!” gritou um outro. “E eles a nós!” Acrescentou um terceiro.

“Pois, já ouvi dizer.” Confirmou Jesus. “Mas quando este samaritano viu aquele homem, ele não se desviou. Não. Ele ligou-lhe as feridas. Colocou-o sobre o seu burro. Levou-o para uma hospedaria. E pagou para aquele homem ali ficar até estar bom.”

Jesus olhou para o homem que lhe tinha feito a pergunta. “Diz-me então, qual destes homens foi o próximo do homem que foi assaltado?”

“O terceiro. O samaritano”, respondeu.


“Tens razão”, disse Jesus sorrindo. “Porque o meu próximo é qualquer pessoa que precise da minha ajuda. Agora vai e ajuda também o teu próximo.”

in  “O Contador de Histórias da Bíblia”
de Bob Hartman e Krisztina Kallai Nagy