Pages

Monday, February 19, 2007

A Raposa e o Principezinho


Foi então que apareceu a raposa.
- Bom dia - disse a raposa
- Bom dia - respondeu delicadamente o principezinho, que se voltou mas não viu nada.
- Estou aqui- disse a voz- , debaixo da macieira.
- Quem és?- disse o principezinho. - És bem bonita...
- Sou uma raposa - disse a raposa.
- Anda brincar comigo- pediu-lhe o principezinho.- Estou tão triste...
- Não posso brincar contigo disse a raposa.- Não estou cativada.
- Ah! Desculpa,- disse o principezinho.
Mas, depois de reflectir, acrescentou:
- O que significa "cativar"?
- Não és daqui- disse a raposa-, o que procuras?
- Procuro os homens,- disse o principezinho.- O que significa "cativar"?
- Os homens- disse a raposa- têm espingardas e caçam. É muito aborrecido! Também criam galinhas. É a única coisa interessante que têm. Estás à procura de galinhas?
- Não- disse o principezinho-, procuro amigos. O que significa "cativar"?
- É uma coisas demasiado esquecida- disse a raposa.- Significa "criar laços...".
- Criar laços?
- Isso mesmo- disse a raposa.- Para mim tu não passas ainda de um rapazinho semelhante a cem mil outros rapazinhos. E não preciso de ti. E tu também não precisas de mim. Para ti eu não passo de uma raposa semelhante a cem mil outras raposas. Mas, se me cativares, precisaremos um do outro. Para mim tu serásúnico no Mundo. Para ti eu serei única no Mundo...
- Começo a compreender,- disse o principezinho.- Há uma flor... penso que ela me cativou...

in "O Principezinho", de Antoine de Saint Exupéry

1 comment:

=^.^= Tarina =^.^= said...

Já postei este texto num dos meus blogs!

Cativar é uma das palavras que mais gosto!!!

Como vês estou "perdida de encantos" aqui no teu blog!

=^.^= tarina